Histórias Felizes: O Rajah e a Pragana no Pulmão

Histórias Felizes: O Rajah e a Pragana no Pulmão

O desaparecimento

Rajah é um gato, com 1 ano e 8 meses, nascido e criado dentro de casa e que coabita com outros dois gatos (que não apresentam quaisquer sintomas). Habitualmente, o Rajah não tem acesso à rua mas há cerca de 2 meses conseguiu fugir, estando desaparecido durante cerca de um mês.

O regresso a casa

Quando reapareceu, estava magro, cansado e abatido (prostração). Os seus tutores decidiram então recorrer a um médico veterinário que diagnosticou gengivite e subnutrição. Contudo, nos dias seguintes o Rajah continuou a mostrar prostração, perda de peso, vómito, polidipsia (aumento do consumo de água) e pontualmente tosse. Os seus tutores decidiram trazê-lo ao Hospital Veterinário do Atlântico para efetuar consulta e exames.

Durante a consulta identificaram-se as seguintes alterações:

  • Condição corporal de magreza notória (4/9);
  • Desidratação moderada;
  • Hipertermia (40ºC de temperatura retal);
  • Sem mais alterações dignas de nota, tendo o gato ficado hospitalizado para exames complementares e rehidratação.

Resultados dos exames complementares:

3
Raio X torácico do Rajah, com localização da pragana (círculo amarelo)
  • Análises bioquímicas sanguíneas: ligeiro aumento do BUN e da Crea (ureia e creatinina-parâmetros que avaliam a função renal);
  • Hemograma: sem alterações aos valores padrão;
  • Ecografia abdominal: Alterações do padrão renal com múltiplas áreas hipoecogénicas corticais, restante exame abdominal sem alterações dignas de nota;
  • Ecografia torácica: Identificou-se lesão cavitária do lobo pulmonar caudal esquerdo, encapsulada, com conteúdo celular e presença de possível corpo estranho;
5
Ecografia torácica do Rajah
  • Tomografia Axial Computorizada: Confirmou os achados da ecografia com identificação de lesão cavitária contendo líquido, compatível com abcesso pulmonar secundário a possível corpo estranho, associado a perfuração pulmonar e pneumotórax.
4
TAC do Rajah com localização do abcesso pulmonar que se formou em torno da pragana (setas verdes)

Perante esta informação, concluiu-se que uma pragana terá penetrado a cavidade torácica do Rajah e terá migrado internamente, perfurando o pulmão e alojando-se no lobo pulmonar caudal. Foi então necessário recorrer a uma cirurgia para remover parte do pulmão (lobectomia do lobo caudal esquerdo com colocação de dreno torácico) onde se encontrava a pragana, que já tinha causado um abcesso.

Remoção cirúrgica do lobo caudal do pulmão do Rajah contento a pragana

Após a cirurgia, o Rajah recuperou bem e já se encontra feliz junto da sua família!

Este caso complexo, que parecia muito simples à primeira vista, espelha bem a dificuldade em encontrar-se um diagnóstico conclusivo. Quando os sintomas iniciais e as análises básicas não sugerem qualquer anomalia, ressalta a importância do acesso a meios avançados de diagnóstico e de equipamento cirúrgico para a resolução positiva de casos como este.

De realçar que este final feliz apenas tornou-se possível graças à supervisão dos tutores do Rajah, que estiveram sempre atentos aos sintomas apresentados e procuraram imediatamente ajuda especializada.

Close Bitnami banner
Bitnami