• Pré-Marcação de Consultas



  • Morada

    Rua Quintino António Gomes 12
    2640-402 Mafra
    Coordenadas
    GPS
    38.942578,-9.35530

    A consulta só é confirmada após o nosso contacto.

Obesidade nos animais de estimação!

AJUDE O SEU ANIMAL DE COMPANHIA A PERDER PESO DE UMA FORMA SAUDÁVEL
Estima-se que cerca de 50% dos cães e gatos adultos apresentem excesso de peso. A obesidade define-se como uma excessiva acumulação de gordura no corpo. Quando o peso corporal é superior a 15-20%, comparado com o peso normal, considera-se que o animal está obeso.
Embora algumas raças de cães apresentem alguma predisposição para o excesso de peso, como por exemplo, o Labrador Retriever, Cocker Spaniel e Beagle (no caso dos gatos não existem ainda dados disponíveis no que refere a raças), outros fatores podem ser também responsáveis:
• Alimentação em excesso
• Alimentos com elevado nível de gordura
• Ausência de exercício físico
• Distúrbios hormonais

Os perigos do excesso de peso são muito graves e incluem:
• Problemas articulares,
• Diabetes Mellitus,
• Doenças cardíacas e pulmonares,
• Aumento do risco em caso de cirurgia.
Como saber se o cão/gato apresenta excesso de peso?
Enquanto ganhar apenas alguns quilos possa não ter muita diferença para os seres humanos, para um cão ou gato com um tamanho corporal comparativamente mais pequeno, apenas alguns quilos extra resultarão num elevado stress para as articulações e órgãos internos (principalmente o coração).
Se não consegue sentir as costelas do seu cão/gato, se a sua cintura não está evidente, se verifica que se desloca de forma lenta e se cansa rapidamente, ou ainda, se dorme muito, deverá contactar o Médico Veterinário para que rapidamente se inicie um programa de perda de peso.
 A obesidade deve ser encarada como uma doença?
Sim. A obesidade constitui um verdadeiro estado patológico na medida em que é responsável pela diminuição das capacidades físicas do animal e por doenças associadas. Para além disso, trata-se de uma situação não reversível de forma espontânea, uma vez que o animal, por si só, é incapaz de reduzir a ingestão alimentar. Por isso, é muito importante a sensibilização precoce dos donos de cães com excesso de peso ou obesos.
A utilização inadequada dos alimentos favorece a obesidade?
Sim. Os alimentos incorretamente utilizados como recompensa podem estimular alterações no comportamento alimentar do animal, de acordo com o esquema de reforço. Por exemplo: o cão ladra quando o telefone toca. O dono dá-lhe alimentos para que deixe de ladrar. Ao recompensar o comportamento indesejável, estará a incentivar o cão a ladrar de novo para obter outra recompensa alimentar. Deste modo, alguns donos chegam a administrar quantidades excessivas de alimentos, o que provoca a obesidade dos animais.
A obesidade é atualmente a doença nutricional mais frequente em cães e gatos. As suas consequências podem ser graves, e há também uma redução na esperança de vida do seu amigo! Aconselhe-se junto do Médico Veterinário que o ajudará a perder peso de forma segura e eficaz, e com um efeito duradouro!!







© 2017 HVA Hospital Veterinário do Atlântico em Mafra Urgências 24h